segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Estações de esqui chilenas – Valle Nevado e Farellones


Para quem vai às estações de ski no Chile no período de neve, que começa em julho, a dica que dou, partindo de Santiago, é: vá ao Valle Nevado! Vale lembrar que NÃO neva na cidade. Somente na montanha onde ficam as estações de ski. Comprei o pacote na agência do hotel e ficou em torno de R$120,00 por pessoa. Este valor, que varia pouco nas agências, se refere ao transporte utilizado até as estações de ski.

Saímos do hotel bem cedo, por volta de 7h, e seguimos para a montanha. A subida é incrível, porém, cheia de curvas. Cheia mesmo! Até o Valle Nevado são cerca de noventa curvas. Então, para quem tem estômago fraco, aconselho um remédio antienjoo, para dormir no caminho. Um passageiro que estava na van em que fui passou mal durante a subida. Já na descida eu fiquei um pouco zonza, mas nada que atrapalhasse.
Foto cedida pelo jornalista Mário Moura, adquirida em ida recente ao Valle Nevado, de fotógrafa chilena que estamos buscando o nome para dar os créditos

Enfim, o instrutor do nosso passeio deu a seguinte sugestão: “quem quiser esquiar fique em Farellones” (primeira estação que paramos), “quem quiser ver neve boa e limpa, vá para o Valle Nevado”. Foi o que eu fiz. Subi para o Valle na van, já que, na volta, ficaríamos um pouco em Farellones.

No Valle Nevado não dá para esquiar, o ski é só para quem está no hotel, pelo que entendi. Mas a neve é fofa e limpa, o que garante uns bons momentos de lazer e belíssimas fotos. Para chegar até a neve, a estação disponibiliza um transporte – gratuito – até lá em cima, onde as pessoas ficam esquiando.
Farellones

Depois de ficarmos duas horas no Valle, descemos e fomos para Farellones: tive certa decepção! Esta estação é boa para quem está com crianças, já que é menor e tem atividades mais “recreativas”, como skibunda (que esgotou quando fui comprar). Lá você pode esquiar, andar no teleférico, etc... Mas a neve não é tão agradável. Como já sabia e tinha lido antes de viajar, era um pouco suja e feia.

Chegando o horário de almoço, fomos para o restaurante do Hotel Farellones. Se você pretende almoçar lá, prepare o bolso. Eu e minha mãe encontramos outras duas brasileiras e o almoço para nós quatro saiu por R$400,00 (aproximadamente 100 dólares) com quatro pratos prontos e uma garrafa de vinho (preço do mercado: R$15,00 e no restaurante: R$90,00). O prato tinha arroz, o tal do pollo e batatas fritas.

Pela parte da tarde retornamos a Santiago na mesma van. As estradas pela manhã são abertas para a subida e pela parte da tarde, para a descida.

Você que tem experiências em estações de esqui no Chile, compartilhe aqui no blog, deixando seus comentários!

Leia sobre diversos outros destinos no Chile clicando aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que você achou desta matéria? Compartilhe aqui sua experiência com outros leitores!