sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Curtindo as férias em Fort Lauderdale, Flórida

Por: Adriana Aguiar Ribeiro 
Quando a gente gosta de um lugar tem que voltar! Pela terceira vez fomos para Fort Lauderdale. Por quê? Ah, deve ser o astral do lugar que nos atrai.
Praias com extensas áreas de lazer e churrasqueiras públicas
1º - o mar com influências do Caribe, sempre convida para um mergulho. Águas claras, tranquilas e mornas. Grande extensão de areia na beira mar. Isso somado ao intenso calor da Flórida. Perfeito para curtir uma boa praia!

2º - gente bonita e descolada pela praia, pelo calçadão e circulando por Las Olas e por toda a cidade.

3º - opções gastronômicas maravilhosas, tanto no shopping The Gallery, nos restaurantes a beira-mar e em Las Olas.

O que fizemos desta vez?

As coisas básicas que gostamos de fazer em viagens: acordamos cedo para fazer exercícios no calçadão à beira mar. O nascer de sol é lindo, o calçadão estimula as caminhadas, pedaladas e corridas. As paisagens são lindas. E depois de curtir tudo isso, nada como um bom café da manhã no hotel que vou contar aqui. Naturalmente a gente não pode perder a praia, com os dias ensolarados de Fort Lauderdale. Depois, dá para relaxar um pouco na piscina do hotel. E, finalmente, hora de sair para badalar.
 Fort Lauderdale é uma cidade verde onde se estimula o ciclismo, os esportes ao ar livre e já tem algumas ações para reciclagem de lixo (poucos estados e cidades nos USA estão preocupados com isso). Na praia há quadras para esportes e quem quiser pode preparar seu churrasco a beira mar, nas churrasqueiras públicas. Só não vale levar bebidas alcoólicas.

O programa novidade da vez foi fazer o passeio de barco pela Intercoastal Waterway. Optamos por pegar um Water Taxi, que cobre diversas áreas desta Veneza Americana formada pelos canais que ligam Fort Lauderdale à Hollywood (da Flórida). São diversos barcos e paradas variadas, percorrendo vários setores da cidade. A graça do passeio é a possibilidade de ver as mansões e iates milionários das celebridades e as pontes móveis que dão passagem para as grandes embarcações. A tripulação dos barquinhos, em troca de uma pequena gorjeta, conta aos passageiros um pouquinho da história de cada casa por onde passa. E no caminho os passageiros podem subir e descer quantas vezes quiserem (no estilo hop-on-hop-off) para visitar os museus, restaurantes, galerias e parques espalhados pelo percurso. Os bilhetes são válidos desde 10h da manhã até o término do funcionamento dos barcos (pela noite). Os preços variam desde 26 dólares para adulto até 12 dólares para crianças de 5 a 11 anos. É um passeio divertido. Vale o dinheiro pago.
Iates e mansões milionárias
Aproveitamos o Water Taxi para ir ao restaurante Pirate Republic Bar (parada 1A do Water Taxi) que já comentei aqui no blog. O restaurante pertence a um brasileiro e serve uma comida boa, com uma vista privilegiada para o canal. De lá, fomos até Las Olas, para tomar um café no Pan e Dolci, que também já falamos aqui no blog.

Las Olas é uma rua charmosa onde queremos ir sempre que voltamos a Fort Lauderdale. Seu comércio é composto de lojas, restaurantes, cafés e galerias de arte. À noite a rua é badalada e bem frequentada.  Outra boa opção de compras e restaurantes é o shopping The Gallery. Por lá também tem bons restaurantes.
Las Olas

Nesta viagem os restaurantes visitados em Fort Lauderdale foram o The Cheesecake Factory, Bubba Gump, Pan’e’dolci, Sbarro (italiano), Pirate Republic Bar. Para ler mais sobre os restaurantes onde comemos, clique aqui.
 
Lembrando que bebida e direção não combinam nem aqui (Brasil), nem nos Estados Unidos, para aqueles que não dispensam um bom papo, com uma cervejinha e petiscos, se for sair, vale ir a pé. Os táxi em Fort Lauderdale são meio difíceis, então outra sugestão é dar uma passada no Walgreens ou mercado mais próximo ao hotel e pegar um six Pack de cervejas e uns petiscos para degustar a beira da piscina ou na varanda do quarto. Ao comprar bebidas alcoólicas, as mesmas devem ser transportadas na mala do carro. O cumprimento das leis americanas é cobrado com rigor.

Não costumava indicar hotéis neste blog. Mas pensando bem, se é uma luta doida pesquisar e definir o melhor meio de hospedagem para as férias, por que não compartilhar a experiência com os leitores? Lembrando que não somos um blog patrocinado, nossas críticas são reais e livres de qualquer influência.

Ficamos por três noites hospedados no Best Western Plus Oceanside Inn (1180, Seabreeze Boulevard). Foi uma escolha muito acertada, pois o hotel fica localizado praticamente à beira-mar. Basta sair e virar uma ruazinha que já se encontra a areia da praia. Outro fator positivo é um ponto de Water Taxi, quase em frente ao hotel.  As dependências externas são simples, mas o hotel conta com estacionamento coberto e gratuito e a piscina, apesar de pequena, funciona bem para um pós-praia.   O café da manhã é outro motivo para a escolha: está incluído e é self service com variedades como café, leite, frutas, pães, cereais, sucos, os quentes (ovos, bacon, salsicha) no estilo americano, waffles, geleias, cream cheese, iogurtes e etc. O que não é comum em se tratando de hotéis categoria turística nos Estados Unidos. Já os quartos, seguem o bom padrão de conforto da rede Best Western. Hotéis em Fort Lauderdale não são baratinhos, mas o custo benefício deste BW compensou. Em uma próxima viagem para Fort Lauderdale repetiremos esta hospedagem.

O motivo de nossa parada aqui foi o embarque no porto de Fort para um Cruzeiro no Caribe.

Leia mais sobre Fort Lauderdale aqui .
Visite outros destinos na Flórida clicando aqui.

3 comentários:

  1. Delícia, dá vontade de conhecer, mais tarde quem sabe? Bjsss

    ResponderExcluir
  2. Bruna, você vai amar! Imagine que eles tem uns armários na praia para as pessoas deixarem e pegarem livros para ler. Ia fotografar e acabei esquecendo. Na próxima farei isso! No mais, a cidade é bem alternativa.
    Bjs!!!

    ResponderExcluir
  3. Sim da segunda vez a gente vê detalhes que escaparam.
    Já fui e rememorei tudo aqui. Muito bom.

    ResponderExcluir

O que você achou desta matéria? Compartilhe aqui sua experiência com outros leitores!