quarta-feira, 5 de agosto de 2015

Rio das Ostras Jazz & Blues Festival

Palco Tartaruga - Foto: Cezar Fernandes - Artphoto

Uma boa dica para quem gosta de música é o Rio das Ostras Jazz & Blues Festival, que acontece de 20 a 23 de agosto, na cidade fluminense. Já tive o prazer de trabalhar como repórter durante o festival, como assessora de imprensa, pela Prefeitura de Rio das Ostras, produtora do primeiro making of do evento, expectadora (morei lá durante nove anos) e posso garantir que não é à toa que ele é considerado um dos maiores do gênero na América Latina. Quem vai ao evento fica contagiado pelo clima que toma a cidade durante os dias do festival: muitos especialistas já o compararam ao de Nova Orleans, nos Estados Unidos. Exagero, certamente, mas é fato que o festival de Rio das Ostras cresceu e tomou uma forma não esperada pelos idealizadores. Hoje pessoas de todo país e do exterior se programam para ir ao evento até mesmo um ano antes, lotando a rede hoteleira do município.
Cidade do Jazz - Foto: Roberta Vitorino

Um dos grandes diferenciais, além do cast que é criteriosamente selecionado pelo produtor Stenio Mattos, são os três palcos distribuídos em vários pontos turísticos da cidade – Praça São Pedro (Centro), Lagoa de Iriry e Costazul. Não sei ao certo o que aconteceu este ano, mas vai fazer falta o Palco da Tartaruga, o mais lindo que já vi durante o festival: ele abrigava os shows geralmente às 17h, e ali era possível ao som do jazz ou do blues (mesclado a vários ritmos) assistir o pôr do sol.
Mas o palco da Lagoa do Iriry não deixa a desejar. O preferido do público, especialmente de blues, tem uma vibração única. Nesse espaço, depois dos shows é possível interagir com os músicos, que vendem e autografam seus CDs pessoalmente.
Poppa Chubby - Foto: Cezar Fernandes - Artphoto

O cenário do camping de Costazul, que recebe os principais shows também é maravilhoso. Há restaurantes na chamada Cidade do Jazz e Blues, exposições sobre o assunto, vendas de material relacionado. Muita gente leva sua própria cadeira para assistir ao show sentado. É nesse clima de paz que o festival acontece há 13 anos. Vem crescendo, mas não perde a essência e o charme. Espero poder prestigiar, como espectadora, durante o fim de semana, para recarregar minhas energias. Muitos de nós que morávamos lá chamávamos o festival de “nosso carnaval”. E foi assim que aprendi a apreciar jazz e blues (mais jazz do que blues). Mesmo sendo do samba (quem me conhece sabe), hoje tenho máximo respeito por esse evento e por esse som de qualidade, que tem muita história e deu origem a muita coisa boa que temos hoje. Quem puder ir, não vai se arrepender! De quebra, ainda vai curtir um clima de praia, um visual bacana, um pôr do sol ao som de música boa. E vai ter muita história pra contar depois.
Palco Tartaruga - Foto: Cezar Fernandes - Artphoto

ATRAÇÕES 2015 - O line-up internacional é formado por Robben Ford, considerado um dos maiores guitarristas do século XX; Roy Hargrove Quintet, Omar Hakim, Incognito Band, Matt Schofield, Carolyn Wonderland e Dwayne Dopsie. O Brasil será representado pelo guitarrista Artur Menezes, o gaitista Gabriel Grossi e por Cristiano Crochemore, acompanhado pela banda Blues Groovers e com a participação especial de Luiza Casé. Durante os intervalos dos shows do palco Costa Azul, o público também poderá curtir e se divertir ao som da Orleans Street Jazz Band street band de jazz tradicional e dixieland.
Para mais informações acesse o site www.riodasostrasjazzeblues.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que você achou desta matéria? Compartilhe aqui sua experiência com outros leitores!