sábado, 9 de novembro de 2013

Uma semana em Gramado, RS


Relógio no centro da cidade
Por mais que ouça elogios sobre um lugar, preciso conferir com o meu olhar, para saber se realmente gosto! E com Gramado foi assim: não me decepcionei!
Após dias surpreendentes em Bento Gonçalves, Garibaldi e Nova Petrópolis, chegamos a Gramado, para passar uma semana. Hospedamo-nos na pousada Jardim Secreto, uma simpática pousada bem perto do centro da cidade. Conferimos que Gramado é tudo aquilo que falam: bonita, limpa, organizada e com um povo educado.  Passamos dias bem descansados, românticos e, acima de tudo, gastronômicos. Já tinha acabado o festival de cinema e ainda não tinha começado o Natal Luz, pois fomos em outubro.
No centro da cidade visitamos a Igreja Matriz São Pedro Apóstolo – que tem um pátio de entrada bem bonito, com estátuas dos apóstolos – que fica ao lado da Praça Major Nicolleti. Bem perto fica a Igreja do Relógio. Tem que subir um pequeno morro para acessá-la, mas vale a pena. Nessa parte do centro fica também a rua coberta, que é repleta de lojas com artigos para casa, roupas em malha e linha, lojas de chocolate – as mais famosas com os melhores chocolates são a Lugano e Floryball, sendo este último bem mais barato. Há filiais dessas bombonieres por toda cidade. Creio que as maiores e com mais variedades estão localizadas na estrada que liga Gramado a Canela.

Entrada da loja de chocolate Lugano
Mas não se prenda apenas ao grande centro. Aventure-se para as bandas da Rodoviária, onde existem ótimas lojas, restaurantes e, aos Sábados e Domingos, a feira da Casa do Colono. Ali você vai saborear cucas frescas e pães com linguiça, tudo saído fresquinho do forno. E vendem no armazém ao lado uma infinidade de embutidos, geleias e biscoitos caseiros deliciosos, além de uma gama de outros produtos levados pelos produtores rurais da região.
No Domingo aproveitamos para relaxar no parque. Fizemos uma saudável caminhada até o Lago Negro onde passamos uma manhã maravilhosa. Depois seguimos para uma orgia gastronômica na hora do almoço: um Café Colonial no Café Bela Vista (uma recomendação de Emanuele Campelo, Gaúcha Chê!) – o que é um Café Colonial?  Não necessariamente uma refeição para ser tomada pela manhã. É uma refeição para qualquer hora. Basta você ter muita fome! Você será acomodado em uma mesa grande, trarão um jarro de suco de uva, um de vinho tinto e outro de vinho branco. Daí, chegará uma romaria de pratinhos contendo bolos, polenta frita (ai que delícia!) torta salgada, mini pizzas, salgadinhos, linguiça cozida, frango a parmegiana e etc. Uma cesta de pães, uma tábua de frios, geleias... Tudo depositado em sua mesa! Logo, um rodízio de grelhados com linguiça, frango, porco... E depois disso tudo, você tem a disposição umas vitrines geladas com uma variedade de tortas de tirar o fôlego. E ao lado um freezer com uns trinta sabores de sorvete. Como diz o amigo Diego, de Fortaleza, é comida para sair com o “bucho cheio”!
Falando de comidas, outras dicas de Emanuele Campelo: o Galeto ao Primo Canto no restaurante Mamma Mia. Este fica também no caminho para Canela e ao lado do Café  Bela Vista. Também é um rodízio de comidas, com sopa de capeletti de entrada, seguido de salada, mais polenta frita,  galeto, e uma variedade de massas a escolher. No final, um Buffet de sobremesas fantástico. E o rodízio de fondue na pedra (fondue de carnes, pão e frutas com chocolate – aqui também servem polenta frita!!). Fomos ao Carlitos, mas Emanuele disse que todos os rodízios de fondue costumam ser bons. Acho que ela está certa. Provamos tudo isso e aprovamos.
Fizemos também passeios básicos como à cidade de Canela,  o Mundo a Vapor, no caminho para Canela e o Mini Mundo – perto do centro de Gramado. Mas, se você buscar informações sobre turismo na cidade, descobrirá uma infinidade de atrações. Seus critérios de escolha devem se basear no seu perfil de turista. Pois existem atrações para todas as idades, para casais com crianças, passeio romântico, amigos viajando juntos, etc. Ter alugado um carro foi útil, pois pudemos nos locomover com facilidade até Canela e nos dias de chuva na cidade. Mas não quer dizer que seja necessário alugar ou ir de carro para Gramado. A cidade é pequena, fácil de caminhar e a maioria dos restaurantes pega e leva o cliente na pousada, como cortesia. E existem as agências de viagem que vendem ingressos com transporte incluído para as atrações mais distantes.
Como programa cultural, fomos ao teatro assistir  Korvatunturi (atração de Gramado número 1 no Trip Advisor), a Origem do Natal. Trata-se de uma peça com uma mensagem muito bonita, acerca da importância de se cultivar valores morais e evitar o apego ao material: procurar ver as coisas boas e simples que a vida tem a oferecer! Além disso, Korvatunturi tem um cenário bonito, roupas caprichadas e um toque Cirque D'Soleil, com trapezistas, malabares, entre outros. Soubemos que está em cartaz há mais de oito meses e não se sabe quando sairá. É um espetáculo que agradará a adultos e crianças. Realmente uma atração que vale a pena em Gramado! Ingressos por adulto custaram R$60,00 e valeram o preço pago.

Leia mais sobre outras cidades da região:


2 comentários:

  1. Enviado por Dácio Machado:
    Realmente passamos horas agradáveis em Gramado, pena que estávamos num Congresso Mundial de Administração e com isso o tempo de desfrutar das belezas do local foram um pouco restritos.



    Vamos então a algumas dicas que desfrutamos na bela cidade:



    · Existem um tour de museus que foi muito agradável:

    o o Museu de Cera;

    o o Museu Hollywood Dream Car – com uma bela coleção de carros antigos, onde encontra-se verdadeiras raridades (Pontiac, Ford 32, Ford Victória, Cadillac, Buicl);

    o o Museu de Super Carros – para quem gosta de máquinas possantes e lindas é maravilhoso (Ferrari / Nissan GT-R / Lamborghini / Porsche);

    o o Museu HARLEY-DAVIDSON para os apaixonados por duas rodas;

    o o Museu de Pedras Preciosas;

    o O Mundo a Vapor, que fica entre as cidades de Canela e Gramado.

    · Não se deve deixar de passar alguns momentos num dos lugares mais charmosos de Gramado – a Rua Coberta.

    · Para quem gosta de uma boa comida recomendo o Restaurante Di Pietro, ao lado da Igreja Matriz de São Pedro, serve buffet e comida a quilo de excelente qualidade, num ambiente fino e acolhedor.

    · Imperdível é o Natal Luz – um espetáculo maravilhoso que acontece num lago, uma ópera a céu aberto onde cantores líricos posicionados em balsas remontam a origem do natal, chamas de fogo saem de dentro do Lago, chafarizes desenham formas em meio a raios laser e queima de fogos de artifícios.



    Enfim Gramado é algo muito bom e que vale a pena conhecer.


    ResponderExcluir
  2. Enviado por e-mail:

    Adriana, bom dia.
    Ler sua matéria sobre Gramado despertou em mim doces lembranças de dias calmos pois lá a sensação é de que o tempo passa mais devagar. Nos 03 primeiros dias de minha viagem participei do 7º Congresso Espírita do RS e nos dias restantes (ao todo 07) aproveitei para conhecer a região. Complemento sua matéria indicando pontos que visitei como o Parque Nacional do Caracol em Canela com suas cachoeiras lindas, trilhas e vegetação abundante. Visitei a Fábrica de Chocolates Planalto e fizemos um tour pelo setor produtivo. Em Garibaldi fui na Vinícola que leva o nome da cidade com sua produção totalmente artesanal e com apresentação do barman abrindo as garrafas para degustação com um sabre e na fábrica da Tramontina que impressiona pelo tamanho e efetuei compras na loja anexa ao complexo. Fiz o passeio no famoso trem Maria Fumaça passando por Carlos Barbosa, Garibaldi e Bento Gonçalves com apresentações musicais nos vagões onde os passageiros cantam e dançam e intervenções teatrais durante todo o trajeto, vale a pena e é muito divertido além das paradas na estações para degustar vinhos. E encerrando, não posso deixar de mencionar a Vinícola Salton em Bento Gonçalves onde um guia conta a história dos fundadores, nos leva para conhecer a produção com seus maquinários super modernos e encerra com uma mega degustação e venda dos produtos com preços realmente bons o que me fez passar sufoco no retorno para casa. Pena que em Outubro as hortênsias, flor símbolo da cidade, não floresceram pois sua época é a partir de Novembro assim como o início do Natal Luz, porém já estou pensando no retorno com minha neta Rafaela principalmente por causa do Minimundo que deslumbra e encanta adultos e crianças.

    Bjs,
    Márcia Regina Martins

    ResponderExcluir

O que você achou desta matéria? Compartilhe aqui sua experiência com outros leitores!